Select Menu

Slider

Cidade

Esportes

Educação

Saúde

Publicidade

Polícia

» » » BANCO DO BRASIL, DA AVENIDA BANDEIRANTES, VAI CRIAR CURSO DE COMO ESPERAR NA FILA
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

A espera excessiva em filas de bancos é uma situação vivenciada corriqueiramente pelos clientes de muitos bancos, mas o Banco do Brasil, da Avenida Bandeirantes, testa a paciência de muitas pessoas. Nem todos os que encaram o problema na vida prática entendem como tal espera é regulamentada.
O tempo limite de aguardo, não está previsto em apenas uma “Lei da Fila de Banco”, por isso os Bancos acabam deixando por desejar no atendimento rápido e preciso.
O poder de legislar sobre o assunto é de responsabilidade das esferas estaduais e municipais, e cada localidade o trata de acordo com as próprias peculiaridades.
Diante disso, o Banco do Brasil, da Avenida Bandeirantes, se dispôs a dar cursos de como esperar na fila do banco, de forma que o cliente não perca o controle, a calma e a esperança em ser atendido.
As inscrições vão de 16 a 20/03 na própria agência em horário comercial de banco.
O curso trará técnicas de auto-controle, auto-ajuda, auto-conhecimento, tratamento psicológico, como recuperar o amor próprio depois se martirizar na fila, e também colocará um profissional à disposição que analisará os seguintes pontos:
A espera foi prejudicial?
O cliente poderia ficar em pé todo esse tempo?
O banco põe água e quitutes à disposição do cliente?
O cliente perdeu o expediente de trabalho?

O primordial é saber o malefício que a situação de espera trouxe ao ser humano, na condição de pessoas trabalhadoras e dignas.
O Banco conta com a população dos Bairros Bandeirantes, Taquarussu, Vila Jacy e Taveirópolis, para lotar o curso, e assim deixar os clientes cientes de que a espera agora terá uma especialização.

Assim, ninguém poderá julgá-los por descaso. Eles se preocupam sim, não com a fila, mas em mostrar ao cidadão que curso de paciência também existe.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe um Comentário